quinta-feira, 10 de junho de 2010

'Não há mais o que esperar': começa a Copa da África.



Artistas famosos se juntam à músicos locais e comandaram a festa

LANCEPRESS!

O show de abertura da Copa do Mundo da África do Sul, no Orlando Stadium, em Soweto, não poderia ter sido melhor. Artistas de renome como Shakira, John Legend, Alicia Keys, Juanes e o grupo Black Eyed Peas, dividiram o palco com nomes da música local como Benim Angélique Kidjo e Vusi Mahlasela, para animar e emocionar o público sul-africano.

A apresentação começou com grupos tribais mostrando um pouco da cultura local. Depois da dança, o trompetista Hugh Masekela, representante do continente africano, deu um show, animando ainda mais o público.

No final da apresentação do músico, o presidente da FIFA, Joseph Blatter entrou no palco acompanhado pelo presidente da África do Sul, Jacob Zuma. Blatter exaltou o povo africano e mostrou-se orgulhoso do país.

- Estou muito feliz de estar em Soweto - disse.

Jacob Zuma não perdeu a oportunidade de agradecer à oportunidade de mostrar um pouco do país para o mundo.

- Eu gostaria de dizer que a África do Sul está muito feliz de sediar a Copa do Mundo pela primeira vez no continente africano - afirmou, para o delírio do público em Soweto.

Após a saída dos dois presidentes, o Black Eyed Peas tomou conta do palco e levou a plateia ao delírio. Cantando sucessos como "Boom Boom Pow", "Meet Me Halfway" e "I Gotta A Feeling", o grupo contagiou o Orlando Stadium. Após cinco músicas, eles deram lugar à dupla de Mali, Amadou e Mariam, conhecidos por serem cegos, e que, mais uma vez, representaram os costumes locias.

A ativista política e cantora de Benim, Angélique Kidjo, assumiu o comando da festa após a saída da dupla. Uma das mais bem-seucedidas artistas da África, já conquistou um prêmio Grammy, em 2008. Cantando acompanhada de um coral, ela encantou. Pouco antes, o ex-jogador , Lucas Radebe, fez discurso e foi vaiado pelo público.

Antes da saída da artista do palco, John Legend entrou e os dois fizeram um dueto. Depois, o cantor americano continuou o show, cantando e tocando piano. Na música do álbum "Evolver", John Legend foi acompanhado por Andre 3000, do OutKast.

Vusi Mahlasela assumiu o centro das atenções após a saída do americano. Nascido em Pretória, capital administrativa da África do Sul, o cantor folk se inspira no movimento anti-aparthied em suas letras. No final, Angélique Kidjo retornou ao palco para fazer dueto com o cantor.

Pouco depois, Desmond Tutu, arcebispo de Johannesburgo entrou no palco e foi ovacionado pela população africana. Animado, dançou e discursou, levando os fãs ao delírio. Tutu não se esqueceu de Nelson Mandela.

- Viva Madiba - disse, referindo-se ao apelido do líder africano, que não esteve presente na abertura por questões médicas.

Minutos depois, Vieux Farka Touré, assumiu o microfone. Nascido em Mali, é um dos artistas mais aclamados pela crítica. Pouco depois, Juanes entrou no palco. O cantor colombiano tem 37 anos e já conquistou 17 prêmios do Grammy.

A apresentação em Soweto continuou com a banda Tinariwen, natural de Mali, mas não animou muito o público. No final, o ex-jogador francês, Christian Karembeu, subiu ao palco para anunciar Alicia Keys e levar a plateia ao delírio.

A americana cantou sucessos como "You Dont' Know My Name" e "Empire State of Mine", sempre acompanhada pelos africanos. Alicia é outra grande vemncedora de Grammys, com nove troféus.

Os Black Jacks, banda de Johannesburgo, assumiu o controle da festa. Após alguns minutos, o representante brasileiro convidado para a festa subiu ao palco. O ex-jogador Sócrates estava muito animado ao lado dos apresentadores do evento.

O rapper K'Naan foi ao palco depois do brasileiro, para cantar a música "Wavin' Flags", tema do Mundial, e teve, mais uma vez, a ajuda de Will I Am, do Black Eyed Peas.

Minutos após a apresentação do tema da Copa, entrou no palco a banda The Parlotones, esquentando o clima para a apresentação da principal estrela da noite, a cantora Shakira.

Após o anúncio do jogador francês, Patrick Vieira, a colombiana assumiu o microfone e o Orlando Stadium foi ao delírio. Cantando sucessos, a cantora mostrou todo o seu rebolado, auxiliada pelo cantor Tumi Molekane. No final da apresentação ela cantou a música "This Time For Africa", outro tema do Mundial e encerrou a apresentação com chave de ouro.

Depois do show, ainda no palco, Danny Jordan, Presidente do Comitê Organizador da competição, lembrou, emocionado, aos sulafricanos.

- Não há mais o que esperar. Em 10 de abril de 1990, não dormimos, porque no dia seguinte, Madiba foi libertado. No dia 10 de junho de 2010, será igual, porque dia 11 começa a Copa do Mundo da África do Sul. Será fantástico. Não temos mais que esperar - disse.

O evento foi encerrado com uma música sendo cantada por todos os artistas que participaram da festa.

A África do Sul mostrou ao mundo a verdadeira felicidade do continente africano. Agora, resta esperar pela Copa do Mundo, o maior evento do esporte mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário